Buracos na alma e atendentes mal educadas

Alguns buracos que temos dentro da alma só podem ser preenchidos com certas coisas. Alguns se completam com musica, livros, filmes, series, novelas (why not?), esportes, pessoas e etc. É até meio complexo, porque não é só uma coisa que completa a gente, são várias coisinhas misturadas, que sempre garantem nosso sorriso.

O grande problema é que não nascemos sabendo o que nos faz bem e o que nos faz mal… Temos que ir testando e descobrindo aos pouquinhos. Por isso que, as vezes, sentimos esse grande vazio dentro de nós, é falta daquilo que nos completa. É engraçado quando ouvimos ‘’completar’’ e logo lembramos de alguém como um amor, alguém que te completa… Mas não é bem assim. Isso ajuda, é claro e óbvio, mas nós, seres humanos, precisamos de algo a mais.

Depois de dezesseis anos eu descobri que quando ajudo as pessoas, consigo completar diversos buracos. É muito gratificante ouvir a história de uma pessoa, ver uma situação bem complicada e simplesmente ajudar, sabe? É como se você estivesse nesse mundo por um motivo, como se você fosse importante na vida de pelo menos uma pessoa. A melhor sensação do mundo é quando você coloca um sorriso no rosto de alguém que só chora.

Image

Por esse motivo resolvi me voluntariar no Hospital do Câncer. Liguei lá, e fui muito mal atendida, mas estava tão empolgada que nem liguei. No outro dia (03/07, aka ontem) fui até lá para me informar melhor, entender todo o processo e etc. Fiquei muito feliz, porque fui muito bem atendida, o secretário me tratou super bem, me explicou como funciona e tudo mais, só que tinha um problema: Eram 18hrs da tarde, e o núcleo de voluntários fechava as 16hrs. Resultado, voltei para casa. Mas pelo menos voltei sabendo como era, com a promessa de voltar no outro dia (aka hoje).

Pois bem, hoje fui lá logo depois do almoço, e fiquei muito triste em ver que o moço que me atendeu ontem, não estava lá. Mas ok, tudo bem, fui onde me indicaram, e fui muito mal tratada de novo. A mulher que me atendeu, mal me olhou nos olhos, falou de uma maneira muito estupida, e quando eu comecei a perguntar informações ela se irritou e disse que ‘’até podia me deixar’’ preencher a ficha, mas que eles não estavam precisando de voluntários, e que os grupos estavam fechados. O que me deixou bastante surpresa, porque na noite anterior, o cara me disse que eles estavam precisando de voluntários urgentemente. E depois de dizer isso, ela me disse que ele devia estar enganado. E como se não bastasse, ela perguntou minha idade, e disse que só quem é maior de idade pode se voluntariar. Resultado: Voltei para casa puta da vida.

Sinceramente, se só quem é maior de idade pode ser voluntário por que eles não colocam um aviso ou algo assim? Nem no site estava escrito isso. Achei muito desorganizado, porque cada um diz uma coisa, e confunde a cabeça de quem quer ajudar. Além do mais, eu não estou querendo invadir uma residência e matar criancinhas, muito ao contrário, eu quero AJUDAR. Então por que ser tratada desse jeito? Eu sei que a maioria dos funcionários de hospitais/supermercados são famosos pela sua grosseria e falta de educação, mas isso já é exagero, não é? Tanto a mulher que me atendeu no telefone, quanto em pessoa, me trataram como se tivessem fazendo um favor à mim, e não ao contrário. Eu não precisava ir até o outro lado da cidade, não precisava perder o meu tempo, não precisava me voluntariar para tal coisa. Eu fiz porque quis. E isso é uma grande ajuda para o hospital, então por que recebi este tipo de tratamento?

Fiquei muito decepcionada e chateada, mas não desisti. Vou tentar ligar lá e falar com alguém que saiba alguma coisa, porque tá difícil viu. Mas não gostei, acho que quem se dispõe a ajudar uma causa assim tem que ser bem tratado e não ao contrário. #nãocurti

Por esse tipo de tratamento que temos tantos poucos voluntários em causas importantes. É triste, de verdade. Mas não desistam, gente! Ajudem, cantem, dancem, façam o que te completa.

Beijos irritados,

Ana.

Anúncios