Sobre perfeição e futuros amores

Imagem

Enquanto andava na rua, o vento gelado cortava o meu rosto e sacos de plástico dançavam no ar. Eu me sentia dentro do filme American Beauty, um dos meus favoritos. E enquanto o saco flutuava pelo ar, zombando de todos nós, eu percebi que me sentia bem. Sim, eu me sentia bem. E fazia muito tempo que não me sentia assim.

O vento gelado em meu rosto me lembrava das minhas viagens à cidades grandes. E com o vento queimando minhas bochechas, me sentia em algum grande centro comercial. Me sentia em São Paulo ou no Rio. A procura de barzinhos e talvez, um boêmio para me acompanhar na madrugada a fora.

Com o simples ato de o vento soprar meus cabelos, me lembrei de que meu coração, esse músculo maldito, já estava curado. E pronto para outra. E que, além disso, estava começando a ficar quentinho novamente.

Minha imaginação fértil, começava a me imaginar daqui à uns anos. Talvez com alguém do meu lado, quem sabe? Gosto de ter uma boa companhia ao meu lado. Não qualquer uma, mas quando a pessoa certa aparece é sempre aquela explosão de foguetes na cabeça da gente. É bom.

E logo eu, que sempre fui a menina tímida que se escondia pelos cantos, passei a me mostrar mais. E com o tempo acabei me acostumando a ser elogiada. Criticada. E até mesmo ser chamada de mulher. Mas a menina insegura que existia dentro de mim, sempre se pronunciava. As vezes. Agora acho que ela está sumindo. Estou engordando, e feliz por isso. Não tenho mais corpo de menina, e ver isso me deixa espantada. E feliz. Como brigadeiro sem culpa. Vou à academia, sim, mas sem pressão. Só quero ser saudável. E felicidade para mim significa paz. É isso que procuro, e que sempre procurei. Ainda procuro alguém que me traga paz no olhar.

Olhar meu, míope. Além dos meus peitos pequenos e traumas que carrego comigo. Eu não sou perfeita, sou real. E isso já está de bom tamanho. Não procuro a perfeição. Nem em mim nem em ninguém. Sei que ela é impossível de ser alcançada, e se tentarmos busca-la, nos tornamos mais miseráveis ainda. Ser real é a melhor coisa que uma pessoa pode ser.

Estou feliz comigo mesma. Com as minhas pernas compridas que sempre odiei. Com as pequenas marcas de espinha que sobraram da adolescência. Até mesmo com as minhas estrias. Eu sou real, não perfeita. E se você quer saber mesmo, desde que decidi ser assim, minha bunda dobrou de tamanho, assim como meus peitos. E mesmo, as vezes, ficando chateada quando percebo que não sou tão magra quanto costumava ser, todas as pessoas dizem que pareço muito melhor. Com cara de saúde. Sem aquele rosto afundado e meio encovado que eu tinha. E então toda aquela besteira sai da minha cabeça. Nós somos mulheres. E mulheres tem curvas. Então vamos nos desapegar das garotinhas magricelas que ainda vem nos visitar de vez em quando, e celebrar nossos corpos cheio de curvas e estradas. Cheios de beleza nos mínimos detalhes. Vamos celebrar os nossos defeitos que nos tornam tão bonitas, e tão… Nós. Vamos ficar felizes pelo nosso gosto musical ser maravilhoso e por sermos pessoas inteligentes. Vamos parar de pensar em ‘’peso ideal’’ e toda essa besteira que as revistas femininas pregam. Nós temos uma beleza real. E isso nos torna mais bonita do que qualquer modelo que tem que vomitar o seu almoço para permanecer daquele jeito.

Um dia, você e eu iremos encontrar alguém de verdade também. Alguém sem máscaras, e que seja simplesmente ela mesma. Iremos encontrar alguém que nos elogie, mesmo de manhã. Mesmo que não sejamos a capa da Vogue. Mesmo que nossa maquiagem esteja toda borrada. E ele ainda vai nos achar linda, de verdade.

Ele vai tirar o seu óculos, e mesmo sem enxergar nada, ele vai ser o borrão mais lindo que você já viu. E você vai se sentir transbordar. Não esqueça nunca, você irá transbordar e não se completar.

E ele vai fazer com que você se sinta a mulher mais linda do mundo. Mais ainda, porque, convenhamos, a sua autoestima já está ótima, né? Somos reais e não perfeitas. Mas somos lindas exatamente por isso.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s