Alguém como você

Image

Sei que te confundo e te fascino. E que você odeia quando marcamos de sair e eu me atraso. Sei que essa minha mania de mulher-independente-e-determinada te irrita um pouco às vezes. Você é muito cavalheiro. Gosta de pagar a conta, abrir o pote de palmitos, matar insetos indesejados e trocar a lâmpada da cozinha. É pra isso que homens existem, não é? Você gosta de saber que alguém precisa de você. Mas eu não gosto de precisar das pessoas.

Você é aquele cara que vai enrolar o meu cabelo na ponta dos dedos até eu cair no sono. E que nunca vai ter o bastante de mim, das minhas opiniões ou ideias, não importa quando tempo nós passemos conversando. É quem vai conseguir me fazer rir ao dizer ‘’My precious’’ com uma voz estranha, mesmo que eu esteja morrendo de cólica. E apesar de querer te dar uns tapas e gritar que estamos na porra do século XXI, e que sim, eu posso pagar a conta do nosso jantar chique, você é o meu cara. É o romântico incurável e o poeta apaixonado. E eu bem que te avisei… Eu sussurrei no seu ouvido ‘’Você pode até gostar de mim. Eu só não recomendo.’’, e você nem deu ouvidos! E bom, tudo bem, eu confesso: Amo isso em você. Amo a sua estabilidade e tua rotina, que equilibram a minha maluquice. Amo a sua voz, que sempre consegue me confortar, mesmo nos dias mais sombrios. E principalmente, amo que você seja o meu cara, todos os dias.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s